23/02/2014 20:35

A fé da Mocidade não costuma falhar mesmo!

Bicampeã, escola leva para a Avenida enredo sobre fé. Rainha Aline Oliveira fala de disputa acirrada


Aline Oliveira já ficou conhecida como a rainha ritmista, graças ao seu surdo / Alexandre Moreira/Diário SP


Por: Diário de S.Paulo

Em busca de mais um título, a bicampeã do Carnaval de São Paulo, Mocidade Alegre, vai levar a fé para a Avenida. O enredo Andar com Fé Eu Vou... Que a Fé Não Costuma Falhar foi ideia de Solange Bichara, a presidente da escola, que é muito religiosa e, inclusive, sempre está com o terço nas apurações.
 
Confira aqui o vídeo desta matéria na TV Diário
Um efeito de velas derretidas e mais de 5 mil metros de tecido dão brilho ao abre-alas. A ideia da alegoria é representar a chama de todos que têm fé. Como o enredo é abstrato, a escola não vai focar em uma única religião.

O segundo carro vai reunir seis doutrinas: candomblé, budismo, hinduísmo, judaísmo, cristianismo e islamismo. Marionetes vão representar essas crenças.

Os rituais de bruxaria, simpatias, benzedeiras, que também são referências de fé, vêm na terceira alegoria. O carro tem cristais e espelhos quebrados, gatos pretos, Maria Benzedeira e caveiras. 

A quarta alegoria retrata os “mercadores de fé”, com várias barraquinhas. Cada uma delas vai “vender” um tipo de crença, como sal grosso, arruda e até poções para arranjar namorado. 

A Mocidade fecha o desfile com uma mensagem: que cada pessoa busque seu Deus interior. A alegoria é toda prateada e lilás e nela vão estar as crianças da escola.

Mãe do ritmo/ Há três anos à frente da bateria da Mocidade Alegre, Aline Oliveira já ficou conhecida como a rainha ritmista. Isso porque virou tradição Aline tocar seu surdo nos desfiles da escola. “Ah, ele é meu filho, né? (risos). Ele tem de vir comigo aonde eu vou. Então, provavelmente vai ter alguma coisinha com ele, sim”, adianta a bela, que fala sobre a importância de a rainha ser da comunidade: “São poucas as rainhas que são da comunidade, que saem sozinhas e não têm esse glamour. Mas é importante porque estamos com a escola o ano inteiro, sabemos tudo o que está acontecendo, ficamos mais próximas de pessoas como ritmistas, mestre, diretores”.

Sobre o desfile deste ano e um possível tricampeonato, Aline é direta: “Tudo é possível. Todas as escolas são muito boas. A gente tem de entrar para o campeonato com fé e ver quem leva a taça”.

aline oliveira
24 anos, rainha de bateria
Altura: 1,70 m
Peso: 60 kg
Busto: 90 cm
Cintura: 70 cm
Quadril: 96 cm

Compartilhe: