Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Gasolina: preço cai, se aproxima do patamar de 2021, mas está acima de 2020

Nos próximos dias, existe a expectativa de queda ainda maior

São José dos Campos-SP, 1 de agosto de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – O preço da gasolina caiu nos últimos dois meses e a expectativa da Petrobras é que, nos próximos dias, volta ao mesmo patamar de junho do ano passado. Contudo, os preços continuam altos se comparados com o mesmo período de 2020.

Afinal de contas, o preço médio de um litro de gasolina no território brasileiro está em R$ 5,74. No ano passado, neste mesmo período, a média era de R$ 5,68. Porém, em julho de 2020, no auge da pandemia da Covid-19, o preço médio da gasolina chegou a R$ 3,96.

Assim, esses dados são divulgados regularmente pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustível). E o Diariosp vai falar um pouco mais sobre o assunto.

Gasolina impacta no bolso do consumidor

Quando o preço do combustível sobe, especialmente a gasolina, também impacta no preço dos alimentos. Afinal, o transporte também sofre com o aumento. Além disso, o próprio consumidor, que usa o carro para trabalhar, fazer compras e momentos de lazer, também sente esse aumento.

Consequentemente, acaba diminuindo o consumo de outros bens para conseguir pagar a gasolina que ficou mais cara. Então, mesmo com a redução atual dos valores, o preço continua alto para o consumidor.

Segundo a ANP, uma empresa terceirizada pelo órgão fotografa 5.500 postos de combustível todas as semanas, pelo país. Desta maneira, sai o preço médio e um compilado com os valores da gasolina em todos os períodos. Os preços médios das principais cidades também ficam disponíveis no site da ANP para consulta pública.

Gasolina: preço cai, se aproxima do patamar de 2021, mas está acima de 2020. Foto: Canva
Gasolina: preço cai, se aproxima do patamar de 2021, mas está acima de 2020. Foto: Canva

Alíquota menor

Para os próximos dias, a gasolina poderá ficar menor porque a Petrobras, estatal brasileira que produz e distribui combustíveis, reduziu também o valor da alíquota que cobra das distribuidoras. Agora, essa queda significa R$ 0,15 centavos por litro. No entanto, nem sempre esse valor total vai para consumidor final, pois, tem a margem de lucro do posto e da própria distribuidora.

Agora, o atual presidente da Petrobras, Caio Mario Paes de Andrade, também se mostra mais flexível com relação aos preços. Tanto é que, durante a curta gestão até agora, já reduziu o preço duas vezes.

Isso apesar da crise internacional causada pela guerra na Ucrânia. No entanto, nos últimos anos, a Petrobras vem adotando uma política de paridade com o mercado internacional. Desse modo, os preços subiram muito nos últimos anos para o consumidor.

Por outro lado, essa medida aumenta o lucro da estatal e, consequentemente, agrada aos acionistas, muitos deles de fora do país. Agora, com a nova gestão da Petrobras, a expectativa do consumidor é de que o preço da gasolina possa cair ainda mais ou, pelo menos, parar de subir, o que também impactava na inflação.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais