Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Auxílio-doença: saiba o que é e em quais casos pode pedir o benefício previdenciário

O benefício se estende a todos os trabalhadores em situações de real necessidade

Goiânia, sábado, 6 de agosto de 2022, por Mário Lobo – O auxílio-doença é um benefício previdenciário que visa dar ao trabalhador o direito à licença para tratamento de saúde. É um direito previsto em lei que se estende a todos os trabalhadores que estejam passando por problemas de saúde, em diferentes situações. Sendo assim, o trabalhador tem direito a um tempo variável para fazer seu tratamento e se recuperar da moléstia que tenha lhe acometido.

No entanto, existem diversas regras que o trabalhador deve cumprir para ter acesso ao benefício do auxílio-doença. Trata-se de um processo aberto junto à empresa ou Administração Pública para comprovar a real necessidade da licença. Pois, não basta apenas o trabalhador julgar que necessita do benefício. Se você está buscando informações a respeito do assunto e quer saber se tem direito e quanto pode receber, o Diário Superpix trouxe os esclarecimentos de que necessita. Veja agora.

Previsão legal do auxílio-doença e forma de concessão

A previsão legal do auxílio-doença está no artigo 59 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Portanto, trata-se de um direito assegurado por lei. Sendo assim, é de cumprimento obrigatório pelos empregadores, desde que o trabalhador comprove a necessidade da licença. Isso em se tratando de servidores regidos pelo regime do INSS, pois os servidores públicos em regime de previdência próprio possuem outros documentos assegurando esse direito.

Para a concessão do auxílio-doença o segurado precisa passar por uma consulta médica, em que o profissional assistente indique a necessidade do afastamento do trabalho. Mas isso não é tudo. Após essa indicação, o trabalhador precisa passar pela perícia médica do INSS, para avaliar a real necessidade. Estando tudo conforme a lei, o perito concede a licença pelo período solicitado ou pelo tempo que considerar necessário.

Auxílio-doença: saiba o que é e em quais casos pode pedir o benefício previdenciário - Imagem do Canva
Auxílio-doença: saiba o que é e em quais casos pode pedir o benefício previdenciário – Imagem do Canva

A fim de evitar problemas com a solicitação do auxílio-doença, é interessante que o segurado tome alguns cuidados. Nesse sentido é muito importante se munir de exames e laudos médicos, atestando sua condição de saúde. Assim, no dia da perícia, o médico do INSS terá em mãos os elementos necessários para deferir o pedido.

Qualquer trabalhador vinculado ao regime de previdência pode solicitar o benefício

Os trabalhadores formais têm direito ao auxílio-doença, mas não somente eles. Os trabalhadores informais que contribuem para a previdência também têm direito ao benefício. É claro que assim como os demais trabalhadores, eles também precisam cumprir alguns requisitos. Quais são eles? A própria CLT já explica: o cumprimento do período de carência exigido em lei e a incapacidade para o trabalho por mais de 15 dias consecutivos.

Esse é um ponto de grande relevância. Se o trabalhador precisar se afastar do trabalho por um período de 1 a 14 dias ele não estará nessa condição. O auxílio-doença é cabível apenas nos casos em que a incapacidade para o trabalho durar mais de 15 dias. A principal diferença está na fonte do custeio. Se o o trabalhador se afasta por no máximo 14 dias o seu empregador é responsável pelo pagamento. Caso o afastamento seja superior a 15 dias, o pagamento é feito pelo INSS.

No entanto, não é raro que o benefício seja negado. E nessas horas é sempre bom saber o que fazer, pois se trata de um direito líquido e certo. Se for o seu caso, você pode fazer um recurso administrativo e, em última hipótese, recorrer à justiça. A ação judicial costuma ser mais efetiva. Então se for necessário, não hesite em utilizar o sistema.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais