Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Assédio no ambiente de trabalho; saiba mais

Os casos de assédio tiveram um aumento significativo com o término do teletrabalho pós-pandemia

Nova Mutum, 16 de julho de 2022, por Camila Vicente – Neste sábado, falaremos sobre os casos de assédio no ambiente de trabalho em todo o país. Também mencionaremos o índice dentro do estado de Mato Grosso e demais nuances em torno deste tema.

Posterior ao retorno nas atividades presenciais, o assédio no ambiente de trabalho aumentou. Conforme o TRT, os casos chegam a 100, conforme dado do ano passado. Assim, é uma média de um caso registrado a cada quatro dias.

Conforme apurado pelo Diario Sp, o assédio abrange uma enorme variedade de comportamentos. Ademais, pode ocorrer de forma verbal, física, virtual e moral. Também pode vir atrelado a outras tipificações criminosas, como o racismo e bullying.

Casos de assédio no Brasil

Primeiramente, é importante mencionar o caso do ex-presidente da Caixa, Pedro Guimarães. O fato ocorreu em Brasília, onde ele foi  denunciado por assédio sexual e importunação sexual por 5 funcionárias.

Conforme depoimento das vítimas e das testemunhas, os casos de assédio se davam dentro da sede do banco em Brasília e em viagens pelo interior do país para o lançamento do programa Caixa Mais Brasil. Em mesmo sentido, as mulheres ainda alegaram toques e frases indevidas, intimidação e ameaças quanto à perda do cargo. 

Desta forma, nota-se a imposição hierárquica superior e sua influência sobre a vítima.  Assim, um exemplo é o que ocorreu em Campinas, onde uma vendedora em uma loja de artigos de luxo, disse se sentir parte da vitrine. No caso, a moça alegou sofrer apalpadas por alguns clientes, lembrando ainda que um deles a beijou a força.

Outro caso marcante é de uma diretora de produção, de 36 anos, cujo nome foi oculto para prevenção da imagem. A mesma foi estuprada no ano passado, após o término das filmagens. A diretora alega que mesmo informando o fato, todos a julgaram e que todos perguntaram se ela tina certeza do ocorrido.

Em outro caso, uma assistente de direção de cinema e TV alegou sofrer assédio sexual e moral no set. As agressões partiram dos chefes da equipe e produtor executivo.

Para elucidar e justificar o tamanho receio que muitas vítimas possuem quando o assunto é a denúncia nos casos de assédio sexual, aponta-se um evento antigo, mas de decisão recente. Trata-se da absolvição do ex-presidente do Indea.

Ademais, o servidor público Marcos Catão Dornelas Vilaça, sofreu processo administrativo disciplinar por assédio sexual. O caso foi denunciado por uma ex-assessora dele, que registrou boletim no ano de 2020 na Delegacia Civil na capital do estado de Mato grosso.

Com este último caso, fica demonstrado o tamanho da impunidade quando o assunto são pessoas no alto poder. A absolvição, nesses casos, é uma afirmação para que as mulheres permaneçam caladas frente aos abusos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais