Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Câmara aprova PEC dos auxílios e impacto será de R$ 41,2 bilhões na economia

Aprovação foi uma vitória do governo de Jair Bolsonaro

São José dos Campos, 13 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – A Câmara dos Deputados aprovou, no início da noite desta quarta-feira (13), a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) dos auxílios. Isso, na prática, vai gerar um impacto de R$ 41 bilhões no orçamento até o final do ano.

Inicialmente, a votação estava marcada para a semana passada. No entanto, por falta de quórum, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), optou por adiar para esta terça-feira (12). Então, os parlamentares aprovaram a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para 2023 e os destaques, como a PEC dos auxílios, ficou para esta terça.

Inclusive, um inesperado apagão no plenário da Câmara, ontem à noite, fez com que o restante da sessão continuasse nesta quarta. Inclusive, a PF (Polícia Federal) vai investigar o assunto. E o blog Diariosp fala um pouco mais sobre o assunto.

O que vem na PEC dos auxílios

Primeiramente, a aprovação da PEC é uma vitória pessoal do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), que tenta a reeleição. Isso porque ele criou essas gratificações e auxílios para ganhar apoio de parte da população. Consequentemente, terá mais força durante a campanha para tentar a reeleição.

Então, em segundo turno, os deputados aprovaram a PEC com ampla vantagem, onde foram 469 votos a favor e apenas 17 votos contrários.

Agora, o principal impacto será o Auxílio Brasil. Desse modo, até o final do ano, o programa de transferência de renda para subir de R$ 400 para R$ 600.

Além disso, o vale-gás, também destinado a famílias carentes com cadastro no CadÚnico, mais que dobrou, passando de R$ 53 para R$ 120.

Outra medida importante é o chamado auxílio-caminhoneiro, com valor de R$ 1.000 para ajuda de custos aos motoristas. Assim, a medida tenta minimizar alta do preço do diesel e tenta evitar possíveis movimentos grevistas dos caminhoneiros, ainda mais em ano eleitoral.

Câmara aprova PEC dos auxílios e impacto será de R$ 41,2 bilhões na economia. Foto: Canva
Câmara aprova PEC dos auxílios e impacto será de R$ 41,2 bilhões na economia. Foto: Canva

 

Depois, mais uma novidade é o auxílio-taxista, que prevê investimento em subsídio de até R$ 2 bilhões, também até o final deste ano.

Enquanto isso, a PEC traz mais subsídios, no caso para a produção de etanol no país, e ainda 100% de gratuidade para os idosos no transporte coletivo.

Por fim, o governo federal vai investir mais R$ 500 milhões no programa Alimenta Brasil, até o dia 31 de dezembro. Com isso, totaliza os R$ 41,2 bilhões em gastos.

Estado de emergência

Para conseguir aprovação desses valores, o Congresso também precisou reconhecer o chamado estado de emergência no Brasil. Isso por conta do aumento dos preços dos combustíveis nos últimos meses.

Agora, a intenção do governo Bolsonaro é começar a fazer essas medidas o mais cedo possível. Por exemplo, a ideia é que a primeira parcela de R$ 600 do Auxílio Brasil já passe a valer em agosto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais