Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Caso Padre Robson: decisão do TJGO coloca o religioso novamente na mira do MP; entenda

O escândalo envolvendo o religioso voltou à tona na justiça goiana

Goiânia, 09 de julho de 2022, por Mário Lobo – Nos últimos anos Goiás assistiu um processo de investigação que envolvia uma importante figura da Igreja Católica. Tratava-se do Padre Robson, um dos líderes religiosos mais conhecidos e respeitados em todo o Brasil. Pesava contra ele uma acusação de corrupção à frente da AFIPE (Associação Filhos do Pai Eterno), que ele presidia até então. E assim, da noite para o dia, ele viu a sua vida virar de ponta a cabeça.

O Ministério Público de Goiás começou uma investigação a respeito das acusações. Em dado momento a Polícia deflagrou uma operação para colher provas e instruir o trabalho dos promotores. O resultado foi a instalação de um processo judicial. Em um dos momentos mais tensos a Polícia Federal chegou a pedir ao STJ  que decretasse a prisão do Padre Robson, mas isso não aconteceu. O caso se arrastou de 2018 até 2022, quando o STJ decidiu pelo arquivamento do processo. Veja detalhes aqui, no Diário Sp.

Processos do Padre Robson no TJGO e no STJ

O TJGO analisou criteriosamente o processo envolvendo o Padre Robson. Porém encontrou falhas que julgou graves e por isso determinou a suspensão das investigações. De acordo com a corte, o Ministério Público utilizou provas indevidas no processo criminal. O MP não aceitou essa decisão e recorreu ao STJ.

A Corte Superior também de debruçou sobre o processo e manteve o entendimento do TJGO. Por fim, para o alívio do Padre Robson, o STJ decidiu arquivar o processo definitivamente. E como o processo transitou em julgado, não cabia mais recurso sobre o assunto. Mas isso na vara criminal. Para desespero do religioso e sua defesa, o MP se movimentou novamente, mas agora na vara cível.

Caso Padre Robson: decisão do TJGO coloca o religioso novamente na mira do MP; entenda - Imagem do Instagram de perobsondeoliveira
Caso Padre Robson: decisão do TJGO coloca o religioso novamente na mira do MP; entenda – Imagem do Instagram de perobsondeoliveira

TJGO decide que o Ministério Público pode utilizar as provas colhidas no processo na esfera cível

O Ministério Público de Goiás quer que o Padre Robson responda pelos supostos desvios de dinheiro da AFIPE ao menos na esfera cível. Por isso solicitou à justiça que autorizasse a utilização das provas colhidas no procedimento criminal para esse fim. E para surpresa da defesa do religioso o posicionamento da corte foi no sentido da admissibilidade.

De acordo com a decisão proferida, não há empecilho em se compartilhar as provas obtidas, mesmo que o processo tenha sido arquivado. Portanto, o Ministério Público teve êxito nessa iniciativa e agora terá mais elementos para processar o Padre Robson na vara cível.

O posicionamento da defesa

A defesa do Padre Robson, claro, não gostou da decisão. E usou o argumento de que entende a decisão de maneira diferente. Para os defensores a justiça não autorizou a utilização dessas provas. O que teria autorizado, em seu entendimento, é a busca de outras provas e elementos para instruir essa ação.

Ao que parece, mais um embate entre o Ministério Público e a defesa do Padre Robson acontecerá em breve. Afinal, um novo desentendimento parece estar acontecendo, o que normalmente só se resolve com a manifestação da justiça.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais