Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Ex-funcionários do HMAP protestam em frente à Secretaria Municipal de Saúde cobrando salários atrasados

Os ex-funcionários exigem o pagamento de 2 meses de salários atrasados

Goiânia, 12 de julho de 2022, por Mário Lobo – Ex-funcionários do HMAP (Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia) protestaram nessa segunda-feira em frente à Secretaria de Saúde do município. O intuito é exigir que a Prefeitura pague os salários de abril e maio, que estão atrasados. Eles já foram dispensados dos trabalhos no hospital desde 31 de maio. E o problema é que até hoje a administração pública continua em débito com eles. E de acordo com os relatos, já houveram muitas promessas de pagamento, mas nenhuma cumprida.

Os manifestantes fizeram cobranças duras, mas de maneira pacífica, assim como fizeram na sexta-feira em frente ao HMAP. Eles gritaram palavras de ordem, levaram um caixão para o manifesto e pediram que  a Prefeitura se comprometesse com os pagamentos. A Prefeitura, por sua vez, afirma que a organização responsável pelo hospital recebeu os repasses e não efetuou os pagamentos. Mas os servidores exigem da administração uma solução para o seu problema, já que o serviço é público. Veja mais informações aqui, no Diário Sp.

Organização que geria o HMAP tem uma versão diferente

O Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) é uma organização social e ela geriu o HMAP até 31 de maio. Como administradora do hospital, era de sua responsabilidade receber os recursos públicos e gerir a unidade, inclusive operacionalizando o pagamento de pessoal. Sendo assim, a Prefeitura diz que o atraso nos salários é culpa da organização. Pois ao dizer que repassou o dinheiro, por conseguinte está se eximindo de culpa. E se de fato isso aconteceu, não está errada. No entanto o IBGH dá uma versão diferente ao caso.

Ex-funcionários do HMAP protestam em frente à Secretaria Municipal de Saúde cobrando salários atrasados - Imagem do Instagram de HMAP
Ex-funcionários do HMAP protestam em frente à Secretaria Municipal de Saúde cobrando salários atrasados – Imagem do Instagram de HMAP

De acordo com a organização social, os repasses da Prefeitura não foram feitos completamente. A organização argumenta que o poder público pagou os serviços parcialmente. E esse, na sua versão, é o motivo para o atraso nos pagamentos. Trata-se de um desencontro de informações que será solucionado ao se analisar os repasses recebidos pela organização social. Sendo assim, poderemos ter certeza de onde está o erro e de quem é a responsabilidade.

Os ex-funcionários ouviram promessas, mas não soluções

Depois de muito tempo se manifestando, os ex-funcionários ouviram uma promessa da administração pública. Segundo os organizadores do manifesto, a Prefeitura se comprometeu a efetuar os pagamentos na quarta-feira. Porém muitos dos manifestantes não acreditam que isso vá acontecer. Isso porque para eles essa promessa surgiu para dispersar o movimento, que já estava incomodando na porta da Secretaria Municipal de Saúde.

Mas esse é um problema que não adianta empurrar para a frente. Isso porque as pessoas vão continuar lutando pelo que é seu de direito. E se a Prefeitura não resolver o problema, a questão será judicializada. E na justiça dificilmente os trabalhadores perderão o processo, pois trata-se de um direito que lhes está sendo negado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais