Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Medidas de proteção contra a violência de gênero ganham agilidade em Volta Redonda

O fornecimento de um aplicativo facilita as consultas sobre o assunto

Quatis, 11 de julho de 2022, por Denise Bamonte – A Secretaria de Políticas para Mulheres e Direitos Humanos (SMDH-VR) de Volta Redonda deu a conhecer que o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro agora conta com um aplicativo no site que possibilita consultas relacionadas a violência de gênero.

Dessa forma, o processo para as vítimas de violência de gênero torna-se menos burocrático e mais simples. Assim, as mulheres podem solicitar medidas de proteção de uma forma mais rápida, sem a necessidade de ir em primeiro lugar à delegacia especializada em atendimento da mulher.

Medidas de proteção contra a violência de gênero ganham agilidade em Volta Redonda - Foto: Pexels
Medidas de proteção contra a violência de gênero ganham agilidade em Volta Redonda – Foto: Pexels

Aplicativo contra a violência de gênero

Para realizar consultas relacionadas à violência de gênero, basta acessar a página do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Antes de mais nada, para dar continuidade ao processo, será necessário que a vítima preencha um formulário com informações pessoais, assim como também do agressor.

Na sequência, será solicitado o motivo da ocorrência e detalhes que possam ajudar durante o processo. Por exemplo, pede-se o envio de provas que podem ser em formato de mensagens, áudios ou imagens.

Ao finalizar, o encaminhamento com o pedido da medida protetiva será enviado para a justiça, que agirá da forma mais rápida e sigilosa possível. Vale destacar que a pessoa pode entrar e fazer uso do aplicativo tanto no computador quanto no celular.

Além disso, o Tribunal de Justiça orienta a quem for realizar o pedido que, depois de feito, apague os resíduos de informações que tenham ficado no aparelho. Dessa forma, o agressor não terá nenhum tipo de suspeita em relação à providência tomada, evitando comportamentos vingativos.

Como dar continuidade ao pedido?

Depois de ter feito a apresentação virtual do pedido, é necessário dar continuidade na delegacia de atendimento à mulher da cidade. Apresentando o pedido feito sobre a violência de gênero vivida, todo o processo ganhará agilidade por conta da autoridade que o Tribunal de Justiça tem no estado.

Caso a vítima não conte com um celular ou computador conectados à internet, pode pedir emprestado quando estiver em contato com algum conhecido ou familiar. O importante é não levantar suspeitas e que a solicitação seja feita para dar inicio à medida protetiva necessária.

O aplicativo que trabalha contra a violência de gênero foi o resultado do trabalho feito por estudantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do Ceditec. Ficou durante algum tempo em fase de teste e já está sendo aplicado em outros municípios com bastante sucesso. Por fim, se o conteúdo que o DiárioSP trouxe hoje foi útil para você, não deixe de acompanhar outras informações do blog.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais