Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Moradores de rua em São Paulo recebem 58 mil cobertores e 1 milhão de acolhimento desde abril

Dados foram divulgados pela prefeitura nesta segunda-feira

São José dos Campos, 11 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – Mais de um milhão de pessoas receberam algum tipo de acolhimento da prefeitura de São Paulo desde o dia 30 de abril. Além disso, moradores em situação de rua receberam cerca de 58 mil cobertores para superar os dias mais frios.

Isso porque a cidade realiza a ‘Operação Baixas Temperaturas 2022’, que acontece até o próximo dia 30 de setembro na capital paulista. Durante este período de dias frios, a preocupação de autoridades e entidades também aumenta.

Afinal de contas, essas pessoas que vivem nas ruas ficam vulneráveis ao frio. Nesta época do ano, a capital muitas vezes registrar temperaturas abaixo dos 5º. Especialmente durante a madrugada. E o Diario Sp vai falar um pouco mais sobre o assunto.

Inclusive, ainda este ano, já houve relato de morador que morreu de hipotermia (temperatura muito baixa), por causa disso. Na oportunidade, o padre Julio Lancelotti, que desenvolve trabalhos sociais com moradores em situação de rua, chegou a chorar e disse que era uma tragédia anunciada.

Casas de acolhimento aos moradores de rua

Em alguns casos, os moradores em situação de rua passam uma noite em abrigos municipais, as chamadas casas de acolhimento. Por lá, recebem refeição adequada, tomam banho e passam a noite longe do frio extremo.

Aliás, segundo a prefeitura, existe a previsão de se criar mais 250 novas vagas de acolhida em alguns bairros da cidade, como Guaianases, Perus e Santana. Por lá, há também grande concentração de pessoas em situação de rua e que precisam de atendimento.

Até o dia último dia 17 de maio, a prefeitura de São Paulo manteve dez tendas de atendimento social a essas pessoas no período. Por lá, segundo números oficiais divulgados pela administração, foram mais de 108 mil atendimentos.

Isso sem contar os mais de 380 mil kits de alimentação, para aliviar a fome das pessoas. E mais de 2.500 kits de vacinação, tanto contra o Influenza quanto contra a Covid-19.

Moradores de rua em São Paulo recebem 58 mil cobertores e 1 milhão de acolhimento desde abril. Foto: Canva
Moradores de rua em São Paulo recebem 58 mil cobertores e 1 milhão de acolhimento desde abril. Foto: Canva

Apesar da ampla campanha de vacinação contra o novo coronavírus desde o início do ano passado, muitos moradores em situação de rua ficaram sem acesso. Com isso, não tomaram a todas as doses e precisam da imunização.

Mas, sempre que as temperaturas ficarem abaixo dos 10º em São Paulo, a administração pública monta tendas de atendimento aos moradores.

Como ajudar as pessoas

Atualmente, a prefeitura de São Paulo tem um número de telefone, o 156, que funciona 24 horas. Desse modo, quando um munícipe ver alguém em situação de vulnerabilidade, pode ligar. Assim, vai pedir uma assistência aos profissionais.

Com isso, vão se deslocar até o local e providenciar a ajuda necessárias aos moradores em situação de rua que precisem de um determinado atendimento. Mas o serviço funciona durante o ano todo e não apenas nesta época mais fria.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais