Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Roubo de energia: fiscais da Neoenergia flagram bar da Asa Sul cometendo esse crime

Estabelecimento foi autuado e terá que pagar a energia que consumiu indevidamente

Goiânia, 28 de julho de 2022, por Mário Lobo – O roubo de energia é uma das práticas mais comuns entre as pessoas. Os famosos “gatos” se espalham por todos os lugares e levam prejuízos e perigos à população. E engana-se quem pensa que somente o cidadão comum pratica esse tipo de crime, pois há muitas empresas que o fazem também e ficam anos na ilegalidade. Foi o que constatou a concessionária de energia do Distrito Federal que fez uma operação para coibir essa prática. Essa ação teve como foco o setor de bares e restaurantes.

Muitos estabelecimentos foram alvo da operação, mas em apenas 1 já há comprovação da fraude. De acordo com informações do Jornal de Brasília, trata-se do Bar Responsa, localizado na 202 Sul. E a quantidade de roubo de energia impressiona: são 250 mil kWh, um montante tão vultuoso que seria suficiente para abastecer milhares de residências em um mês. Portanto, a concessionária desconfiou do ato e enviou os fiscais ao local para verificar a situação. Com a constatação decidiu então abrir um processo administrativo e demais sanções cabíveis. Veja aqui no Diário Sp.

Risco e prejuízo para toda a população

Qualquer pessoa sabe que o roubo de energia é um risco para a sociedade por causa das gambiarras feitas para sustentar o sistema. Afinal, para concretizar esse crime a pessoa precisa primeiramente fazer uma ligação clandestina. Isso porque o sistema está montado e em operação. A partir do momento que alguém quer usar energia sem pagar, esse sistema é ilegalmente adulterado. E quem faz a adulteração não pode dar garantias que não acontecerão avarias, como sobrecarga do sistema, por exemplo. Assim, toda a população sofre os riscos, sobretudo quem mora perto do local.

Roubo de energia: fiscais da Neoenergia flagram bar da Asa Sul cometendo esse crime - Imagem do Canva
Roubo de energia: fiscais da Neoenergia flagram bar da Asa Sul cometendo esse crime – Imagem do Canva

Além disso, há ainda o fator econômico, pois o roubo de energia provoca prejuízo a toda a população que utiliza o sistema. A constatação é simples: houve uso indevido num ponto e esse valor foi rateado entre os demais consumidores. Afinal, o produto foi consumido e caiu na conta dos demais usuários. Ou seja, trata-se de uma ação criminosa que causa prejuízos de proporções geográficas. Sendo assim, é necessário fazer algo para evitar que tais coisas aconteçam.

Como denunciar o roubo de energia

Para coibir o roubo de energia no Distrito Federal a concessionária Neoenergia tem um centro de inteligência que monitora esse tipo de crime. Mas também faz um apela à população para que denuncie quando tiver conhecimento ou mesmo suspeitar do crime. Para isso basta entrar em contato pelos canais da empresa e relatar o ocorrido. A identidade do denunciante é mantida em sigilo e as equipe vão ao local verificar se de fato há alguma irregularidade.

Cada cidadão deve reconhecer a sua responsabilidade diante desse evento e denunciar, pois toda a população sofre com esse crime. E deve fazê-lo independentemente de ser pessoa física ou jurídica. Perante a lei todos são iguais e possuem obrigações. Essa é uma delas. O roubo de energia é crime e não pode ficar impune.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais