Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

São Paulo lidera o número de casos da varíola do macaco: 429 notificações no país

Até agora, não se registrou nenhuma morte por conta da doença

São José dos Campos, 22 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – São Paulo é o estado brasileiro com o maior número de casos registrados até agora da varíola dos macacos. Atualmente, são 429 registros no estado, segundo dado divulgados pelo Ministério da Saúde.

No momento, no Brasil inteiro, já são 592 casos da varíola dos macacos, ao menos até esta quinta-feira (21). Depois de São Paulo, aparece o Rio de Janeiro, com 85 casos, ou seja, cinco vezes menos. Em seguida, no terceiro lugar da lista aparece Minas Gerais, com 32 casos da doença contagiosa. O Distrito Federal, com 12 casos, o Paraná, com 10, Goiás com 9 e Bahia com 4 são os outros lugares em que já se registrou a doença. E o Diario Sp falará um pouco sobre o assunto.

Varíola em outros estados

Além destes, outros estados também já registraram os seus primeiros casos da chamada varíola do macaco. Então, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Ceará e Rio Grande do Norte já tiveram dois casos confirmados cada um. Por fim, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Pernambuco já registraram um caso cada e preocupam as autoridades.

Segundo dados divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), o mundo todo já tem mais de 14 mil casos registrados da doença. No entanto, o Brasil já é um dos que tem maior número de contaminados. Ao menos por enquanto, todos os casos registrados no Brasil foram com sintomas leves, coceiras e sem nenhuma morte registrada.

Então, quando tiver suspeita, deve procurar um médico imediatamente. Além disso, se confirmar a doença, deve se manter em isolamento em casa ou em um hospital, dependendo da situação.

Características e proteção

A febre que dura de um a três dias e as chamadas erupções cutâneas na pelo são algumas das características dessa doença. No entanto, ela é considerada mais branda que a antiga varíola, considerada erradicada pela OMS.

São Paulo lidera o número de casos da varíola do macaco: 429 notificações no país. Foto: Canva
São Paulo lidera o número de casos da varíola do macaco: 429 notificações no país. Foto: Canva

 

Entretanto, a vacina contra a primeira doença, largamente aplicada no Brasil, pode ajudar a evitar o agravamento da nova versão, segundo os especialistas. Além disso, alguns cuidados são importantes e até mesmo semelhante aos que se tem durante a pandemia da Covid-19.

Desse modo, deve-se usar máscara, higienizar as mãos sempre que possível e também manter o distanciamento social. Mas, ao contrário do novo coronavírus, a varíola do macaco não fica no ar. Normalmente, a transmissão acontece em contato com as feridas da pele e também com gotículas da saliva.

Por fim, a Organização Mundial da Saúde ainda não indicou que a varíola dos macacos possa se tornar uma pandemia. Na Covid-19, a declaração aconteceu no dia 11 de março de 2020 e o mundo ainda tenta lidar com esse vírus que vem assombrando toda a humanidade desde então.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais