Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

São Paulo promete investir R$ 2,5 bilhões em recapeamento até 2024; diz prefeitura

Cidade quer seguir uma determinação da ONU para sustentabilidade

São José dos Campos, 07 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – A Prefeitura de São Paulo anunciou investimento de R$ 2,5 bilhões em recapeamento das vias públicas até o final de 2024.

De acordo com a administração municipal, a medida sirva para cumprir uma meta da ONU (Organização das Nações Unidas). Isso porque, até 2030, a entidade dos países quer maior engajamento das cidades pelo mundo quando o assunto é sustentabilidade.

No entanto, São Paulo, entre outras coisas, é uma das cidades mais poluídas da América Latina. Agora, entra neste desafio de tentar recuperar as vias públicas de forma sustentável.

Números do recapeamento em São Paulo

Segundo os dados oficiais da prefeitura, até 2024 a cidade vai conseguir recapear o equivalente a 20 milhões de metros quadrados de vias públicas. Além disso, promete resolver o problema em todas as regiões da cidade.

Atualmente, a cidade conta com mais de R$ 10 milhões de habitantes e passa dos R$ 20 milhões quando inclui também as demais cidades da Grande São Paulo.

São Paulo promete investir R$ 2,5 bilhões em recapeamento até 2024, diz prefeitura. Foto: Canva
São Paulo promete investir R$ 2,5 bilhões em recapeamento até 2024, diz prefeitura. Foto: Canva

Entretanto, o chamado ‘Programa de Recapeamento’ vai atender apenas a Capital. Isso porque é um serviço municipal e cada cidade da região tem a sua própria administração.

Além disso, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, disse ao site oficial da prefeitura que, na primeira etapa, a cidade vai gastar R$ 1 bilhão na manutenção das vias públicas.

Material reciclado

Ainda segundo os dados da prefeitura, o edital de licitação para as empresas fazerem esse recapeamento tem uma exigência sustentável. Isso porque prevê que, ao menos, 50% de todo o material utilizado seja de itens recicláveis.

Assim, vai utilizar o chamado RAP (sigla em inglês para Reclaimed Asphalt Pavement). Ou seja, é um material reciclado que surge da chamada fresagem de outros pavimentos urbanos.

Com isso, a expectativa também é de economizar em materiais novos e minimizar os danos ao meio ambiente.

A prefeitura de São Paulo disse ainda que é o primeiro município do Brasil a implantar essa obrigatoriedade no edital de licitação de uma obra asfáltica.

Outro ponto importante que a prefeitura informou é que vai utilizar diversos tipos de tecnologias para realizar as obras. Inclusive, isso também é uma orientação das Nações Unidas. Desta maneira, vai melhorar a eficiência.

Logo, o SpDiario Sp lembra também que vai ser possível, por exemplo, reaproveitar material anteriormente usado em asfaltos antigos e até mesmo sarjetas de calçadas.

Sem contaminação

Por fim, a prefeitura de São Paulo informou também que o Instituto Chico Mendes emitiu certificado de selo verde para o projeto na capital paulista. Com isso, o trabalho não deverá gerar nenhum tipo de contaminação ambiental para a maior cidade do país.

Essa certificação leva o nome de Procert (Programa de Certificação pelo Compromisso com a Responsabilidade Socioambiental).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais