Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Sistema Cantareira liga sinal de alerta com apenas 39,1% de capacidade de funcionamento

Situação é preocupante durante este período de estiagem

São José dos Campos, 06 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – O Sistema Cantareira, responsável pelo abastecimento de água para 46% dos mais de 20 milhões de pessoas na Grande São Paulo, está em estado de alerta desde a semana passada.

Isso porque, atualmente, o Sistema Cantareira trabalha com apenas 39,1% de sua capacidade. Um dos principais problemas é a forte estiagem que atinge a região, principalmente nesta época do ano.

Com isso, o nível dos reservatórios já funciona em um estado preocupante. Além disso, para os próximos dias, a previsão do tempo é de mais clima seco, sem previsão de chuva. Desse modo, pode agravar a situação.

O DiárioSP lembra que esse é o pior nível para o mês desde 2015, quando todo o estado de São Paulo viveu uma de suas piores crises hídricas. Inclusive, naquela oportunidade, a Sabesp, companhia de abastecimento do estado de São Paulo, precisou usar o que se chama de “reserva técnica” para manter o abastecimento das cidades.

Como funciona o alerta do Sistema Cantareira

O sistema de alerta do Cantareira funciona em estado de atenção quando começa a operar abaixo dos 40%. Neste caso, está neste nível desde o último dia 28 de junho, assim, preocupando as autoridades. Logo, temem um racionamento no consumo de água.

Ainda assim, quando está entre 40% e 60%, o reservatório funciona no chamado nível de atenção. Acima disso, é considerado nível normal.

Sistema Cantareira liga sinal de alerta com apenas 39,1% de capacidade de funcionamento. Foto: Canva
Sistema Cantareira liga sinal de alerta com apenas 39,1% de capacidade de funcionamento. Foto: Canva

 

Como exemplo da importância do Sistema Cantareira, em 2013, o reservatório funcionava com pouco mais de 56% de sua capacidade. Então, naquela época, já havia uma preocupação por parte das autoridades locais. E isso foi piorando nos últimos anos.

Apesar dos problemas, a Sabesp informou nesta quarta-feira (6), que descarta qualquer possibilidade de racionamento de água, ao menos por enquanto, na Região Metropolitana do Estado de São Paulo. Agora, ainda segundo a Sabesp, a perspectiva é de que o Sistema Cantareira continue funcionando em estado de atenção até o dia 31 de julho.

Cemaden

O Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alerta para Desastres) informou que o sistema Cantareira deverá chegar em setembro com 28% de sua capacidade. Ou seja, entrará no nível de restrição. Isso se chover o esperado para o período.

Contudo, se as chuvas ficarem 25% menores do que o esperado para o período, a preocupação aumenta. Afinal de contas, o nível dos reservatórios deverá cair para 26%.

Apesar de a Sabesp ainda descartar qualquer tipo de racionamento, sempre existe a orientação para os consumidores economizarem. E não apenas os consumidores residenciais, mas também comércios e empresas.

Com isso, poderá evitar um temido colapso no Sistema Cantareira com relação ao abastecimento da região. Atualmente, é a mais populosa do país e vive esse período de estiagem.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais