Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Um ano de projeto solidário é comemorado em Volta Redonda

Projeto ajuda a milhares de pessoas

Quatis, 07 de julho de 2022, por Denise Bamonte – O projeto solidário é mais conhecido na região de Volta Redonda, interior do estado de Rio Janeiro, como “Resgatando Vidas e Curando Almas”. Embora algumas pessoas também o conheçam como “Coração de Mãe”, o nome é apenas um título.

O importante, de fato, é a prática realizada por dois microempreendedores que decidiram abrir mão de uma parte do lucro da empresa para ajudar ao próximo. Nesse sentido, as pessoas que estão recebendo ajuda por meio desse projeto solidário se encontram em situação de rua.

Um ano de projeto solidário é comemorado em Volta Redonda - Foto: Facebook
Um ano de projeto solidário é comemorado em Volta Redonda – Foto: Facebook

O início do projeto

Clinger, fundador do projeto, decidiu criar o movimento depois de vivenciar uma situação difícil. Viu quem na época era sua namorada, junto com a família, chegar do interior e ter que morar debaixo de uma ponte. Foi assim que seu desejo em ajudar ao próximo nasceu.

Hoje, a equipe está dividida em dois grupos para conseguir atender à demanda e facilitar a logística. Dessa forma, uma parte prepara os alimentos, enquanto a outra sai para fazer a distribuição de tudo que foi feito e arrecadado.

A divulgação nas redes sociais ajudou a popularizar a ação solidária, o que fez com que mais pessoas ficassem sabendo e o movimento aumentasse. Por isso, os responsáveis e colaboradores destacaram a importância de espalhar o trabalho feito, já que é uma forma de ganhar mais voluntários e doações.

Como o projeto solidário ajuda as pessoas?

Além de adultos, o benefício também alcança idosos e crianças pequenas que passam por um momento de grande vulnerabilidade. Uma da necessidades básicas que o projeto atende está relacionada ao fornecimento de marmitas quentes preparadas pelos próprios voluntários.

A preparação das refeições é feita nos lares e depois é distribuída com muito carinho e dedicação. Além disso, sempre que é possível, as pessoas responsáveis pelo projeto montam cestas básicas para suprir as principais necessidades das famílias carenciadas.

O projeto também serve como um ponto de colheita para a doação de cobertores, mantas e roupas. Dessa forma, as pessoas da região conseguem levar até lá o que já não utilizam, realizando uma boa ação.

Não são só as coisas materiais que importam, ainda mais em momentos difíceis. Por isso, os responsáveis pelo projeto fazem questão de colaborar na parte espiritual dessas pessoas em situação de rua, levando-as até a igreja.

Assim, mediante a fé e a espiritualidade, algumas conseguiram deixar para atrás vícios que as impediam de evoluir e sair do cenário no qual se encontravam. Hoje estão empregadas e podem pagar um aluguel graças ao apoio do projeto. Por fim, se o projeto solidário que o Diário SP trouxe hoje fez sentido para você, não deixe de compartilhar a matéria para alcançar mais pessoas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais