Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Vandalismo contra semáforos sobe 47,4% em São Paulo e desafiam autoridades

Apenas no primeiro semestre de 2022, a capital paulista registrou mais de 3.000 casos

São José dos Campos, 19 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – Os atos de vandalismo contra semáforos na cidade de São Paulo passaram dos 3.000 no primeiro semestre deste ano. Assim, aumentou 47,43% em relação ao mesmo período do ano passado.

Esses dados são da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), órgão ligado à prefeitura da Capital. Após divulgar os números, acendeu o sinal de alerta sobre o problema.

Afinal de contas, em uma cidade de grande movimentação e circulação de veículos, o bom funcionamento do semáforo é essencial para o trânsito não viver dias de caos. E o Diario Sp falará um pouco mais sobre o assunto.

Balanço dos atos de vandalismo

Assim, em números exatos, o primeiro semestre de 2022 teve 3.475 casos de vandalismo contra os sinais de trânsito em São Paulo. No mesmo período do ano passado, a prefeitura da capital registrou 2.357 casos do tipo. Logo, a média atual é de 20 semáforos atingidos pelos vândalos todos os dias.

Outro dado importante que a CET divulgou através da prefeitura foi a quantidade de fios que utilizou para religar os semáforos. Até agora, em 2022, já se gastou o equivalente a 231 quilômetros de fios de eletricidade para fazer os acessórios voltarem a funcionar.

Vandalismo contra semáforos sobe 47,4% em São Paulo e desafiam autoridades. Foto: Canva
Vandalismo contra semáforos sobe 47,4% em São Paulo e desafiam autoridades. Foto: Canva

 

Além dos transtornos para os motoristas e pedestres e do perigo até de mais atropelamentos, tem a questão financeira. Isso porque, apenas em 2022, a prefeitura já gastou R$ 9 milhões para reparar os danos causados pelos vândalos.

Ou seja, é dinheiro do contribuinte paulistano, que deveria servir para fazer obras e outros investimentos. No entanto, tem que ser usado para reparar estragos causados por pessoas que agem às margens da lei.

Atualmente, as regiões sudeste e sul da capital paulista são as mais afetadas pelos problemas desse gênero. Os dados também foram divulgados pela prefeitura de São Paulo.

Prefeitura busca soluções

Agora, para tentar ao menos minimizar o problema, a prefeitura procura uma solução para melhorar a segurança dos semáforos no trânsito. Por exemplo, vem instalando alarmes sonoros que disparam em casos desses atos de vandalismo.

Depois, também vem se reunindo com as forças de segurança, como as Polícias Civil e Militar e também a Guarda Civil Municipal. Até mesmo a SSP (Secretaria de Segurança Pública) do estado de São Paulo já participou de reuniões da prefeitura. Tudo para tentar resolver o problema que afeta a metrópole.

Atualmente, São Paulo, a cidade mais populosa do Brasil, também é a que possui o maior número de semáforos instalados em todas as áreas. Então, são 6.664 equipamentos nas principais vias paulistanas. Os dados também foram divulgados pela Companhia de Engenharia de Tráfego da prefeitura. Por fim, a administração municipal também pede mais conscientização das pessoas para evitar esses atos de vandalismo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais