Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Bolsonaro oficializa candidatura à reeleição, ataca STF e defende Auxílio

Ele participou de evento no Maracanãzinho neste domingo

São José dos Campos, 24 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) lançou oficialmente sua candidatura à reeleição presidencial neste domingo (24) em ato no Rio de Janeiro.

Na oportunidade, ele atacou mais uma vez o STF (Supremo Tribunal Federal) e também convocou um novo ato para o dia 07 de setembro. Segundo Bolsonaro, o ato no Dia de Independência será ‘pela última vez’, antes das eleições do dia 02 de outubro.

Além disso, o evento deste domingo aconteceu no ginásio do Maracanãzinho, que recebeu grande público, e confirmou o general Walter Braga Netto como vice na chapa. E o Diario Sp falará um pouco sobre o assunto.

Bolsonaro sobe o tom durante o discurso

Assim, o evento no Rio de Janeiro durou pouco mais de uma hora. Bolsonaro, como vem fazendo desde o início do governo, novamente atacou o STF. Segundo o presidente, as eleições devem acontecer ‘dentro das quatro linhas’, em uma alusão ao futebol.

Além disso, chamou os 11 ministros do Supremo de ‘poucos surdos de capa preta’. Entre outras coisas, Bolsonaro defende que os votos das urnas eletrônicas sejam auditados e impressos.

Urna eletrônica. Foto: Canva
Urna eletrônica. Foto: Canva

 

Inclusive, Bolsonaro, mesmo eleito em 2018 na urna eletrônica, vem questionando a integridade do equipamento. Em outras ocasiões, chegou a dizer que não entregaria o cargo ‘para qualquer um’.

Bolsonaro disse que ainda que quem comanda do poder do país é o Executivo e o Legislativo. Ainda fez elogios ao atual presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Entre os presentes no discurso de oficialização de Bolsonaro estava o ex-presidente Fernando Collor de Mello. Em 1992, Collor foi o primeiro presidente brasileiro a sofrer impeachment. Depois, se repetiu em 2016 com Dilma Rousseff (PT).

Clima de campanha

Ainda durante a fala no Maracanãzinho, Bolsonaro defendeu o aumento do valor do Auxílio Brasil para R$ 600. Na semana passada, o Congresso aprovou a mudança até o final do ano, aumentando de R$ 400 para R$ 600. Além disso, Bolsonaro criou o auxílio de R$ 1.000 para caminhoneiros, auxílio gás e auxílio taxista. Desta maneira, até o final do ano, gerará um impacto de mais de R$ 42 bilhões nos cofres públicos. Apesar dos ataques ao STF e às constantes rotas de colisão com os jornalistas, Bolsonaro disse que vai ‘respeitar a democracia’ e a liberdade de imprensa.

Atualmente, Bolsonaro está em segundo lugar nas pesquisas eleitorais dos principais institutos do país. Quem lidera é o seu principal adversário político, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele foi presidente entre 2003 e 2010 e agora tenta voltar ao poder. Bolsonaro e Lula estão polarizando as disputas eleitorais em 2022, em busca do cargo de presidente da República em ano que também terá eleições para outros cargos públicos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais