Diário Supremo
O seu site do dia a dia!

Faturamento no setor de serviços passa dos R$ 50 milhões em abril na cidade de São Paulo

Dados foram divulgados pela Fecomércio

São José dos Campos, 13 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – As empresas do setor de serviços na cidade de São Paulo tiveram um faturamento real acima dos R$ 50 bilhões durante o mês de abril. Com isso, registrou alta de 11,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Assim, isso mostra que o mercado vem se recuperando em relação a um dos períodos mais críticos da pandemia da Covid-19. Os dados são da PCSS (Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços), divulgada nesta quarta-feira (13). O FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) foi o responsável por contratar a pesquisa sobre o faturamento do serviço paulistano.

Além disso, o faturamento total desde o início do ano já tem aumento de 11,5%, também em relação ao mesmo período do ano passado. E, no acumulado no período dos últimos 12 meses, subiu 16,2%. Agora, o Diario Sp vai falar um pouco mais sobre o assunto.

Faturamento de outros setores

Além dos serviços, a pesquisa do PCSS também analisou outros setores da economia em São Paulo. Então, o setor de turismo é um dos que mais chama a atenção. Isso porque o crescimento em relação ao mesmo período do ano passado chegou a 311,6%. E o setor faturou cerca de R$ 573 milhões, reflexo dos fins das restrições causadas pela pandemia na cidade.

Desde o início do ano até abril, o setor registrou aumento de 5,3%. Já quando se considera o valor acumulado em 12 meses, esse aumento chegou a 120,1% na capital paulista.

Faturamento no setor de serviços passa dos R$ 50 milhões em abril na cidade de São Paulo. Foto: Canva
Faturamento no setor de serviços passa dos R$ 50 milhões em abril na cidade de São Paulo. Foto: Canva

Além do turismo, a pesquisa também registrou aumento expressivo nas empresas que atuam no Simples Nacional. Logo, o aumento do faturamento em abril ficou em 83%, sempre em comparação com o mesmo período do ano passado.

Em seguida, o serviço de comunicação e mercadologia também registrou aumento de dois dígitos, chegando aos 14,6% no período. Na sequência, vieram os serviços jurídicos, onde o aumento do faturamento em abril chegou a 10,3%.

Por outro lado, o serviço de representação teve a maior queda em abril, comparando com o mesmo período do ano passado. Assim, retraiu 13,9%. Já o serviço de corretagem e intermediação caiu 9%.

Inflação ainda é desafio

Segundo a Fecomércio, a inflação, que está em dois dígitos no acumulado de 12 meses, ainda é um dos maiores desafios. Isso porque a alta dos preços diminui o poder aquisitivo dos consumidores. Consequentemente, atinge em cheio alguns setores da economia, como o comércio e serviços em geral.

Ainda de acordo com a entidade de classes, os empresários precisam sempre se preparar para essas oscilações no mercado. Com isso, vão conseguir se programar melhor durante os momentos de crise econômica, como as que o Brasil vive agora.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais